Carniça: Expondo a podridão humana, político e religiosa


A revista virtual ROCK MEETING entrevistou em sua 41º edição os gaúchos da banda CARNIÇA, que estão com um álbum novo na praça, “Nations of Few”, desta vez abordando a política e toda sua corja de corruptos. Dentre os assuntos pautados, estão temas como a participação do guitarrista Claudio David (Overdose) no CD e no seu show de lançamento, a temática do disco e as facilidades da internet para uso de divulgação, afirmando: “Banda independente nunca viveu de música e muito menos de venda de CDs. Logo, a internet só ajudou este tipo de conceito.”. Abaixo, um trecho da entrevista.

Leia a entrevista completa no seguinte link:

Muitos assuntos podem permear na parte sonora de uma banda. Quais te­mas a de vocês aborda em suas letras?
A Carniça geralmente tem em suas le­tras temas ligados à realidade mais podre do ser humano. Nosso nome não é à toa; gosta­mos de expor as vísceras, chocar para fazer as pessoas refletirem sobre algumas podridões escondidas e mascaradas, como a religião, a política e toda sorte de temas sociais envol­vendo o “ser” humano. Todos visitados pelo prisma crítico, expondo sua “carniça”.

Claudio David, que é guitarrista do Overdose, participou da faixa “Prayers Before the Death” no último álbum lan­çado e também do show de lançamen­to. Como foi a experiência de ter uma lenda do Metal Brasileiro participando de momentos tão especiais como estes?
Sem palavras! O Claudio, além de um guitarrista virtuosíssimo, sem exagero, um dos nomes mais respeitáveis do Rock/Heavy Metal brasileiro, é uma pessoa muito espe­cial. Um cara de caráter e de uma educação ímpares. Fizemos o contato virtualmente e tivemos abertura dele. Depois, a negociação foi evoluindo e, mesmo com o Claudio não tocando oficialmente há alguns anos, conse­guimos a participação dele no álbum. Com o resultado positivo, foi fácil convencê-lo a vir se apresentar com a gente no lançamento do álbum. [O espetáculo foi em Novo Hambur­go, cidade natal do trio.] Foi o ponto mais alto da nossa carreira contar com ele no dis­co. No show, não sabemos se os headbangers se deram conta, mas foi um evento único para a cena no Rio Grande do Sul.

“Nations of Few” foi lançado em dezembro e está sendo distribuído pela Voice Music, chamando a atenção pelo vigor de suas composições e o altíssimo grau de qualidade e agressividade obtidas, num total de sete faixas que transitam pelo Heavy, Thrash e Death Metal de maneira eficaz e pesada. Seguindo a tradição, há ainda um cover para “I Wanna Be Somedody”, do W.A.S.P.

Contatos:
Assessoria e Shows: contato@wargodspress.com





Fonte: Wargods Press - Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apoie o Underground ! Comente o que você achou da Matéria: