Rygel: Anibal Pontes deixa o grupo


Confira a carta aberta do ex guitarrista da banda sobre sua saída do grupo que lançou em 2012 seu ultimo trabalho autoral e vem ganhando espaço na cena heavy metal brasileira:

Queridos amigos, fãs e parceiros

O momento de dizer adeus é sempre difícil, ainda mais para algo que você vem construindo por anos e anos,mas chega um momento em nossas vidas que temos que tomar decisões que vão alem das nossas reais vontades.

Coloquei tudo na balança e com tristeza venho anunciar que já não sou mais o guitarrista da Rygel.

Ao longo destes 7 anos cresci muito como pessoa e musicalmente do lado destes caras, tive o privilégio de tocar com monstros !! haha mas agora preciso seguir por outros caminhos, estarei longe porem sempre junto a eles.

Sou eternamente grato a todos da banda e os que passaram por ela nesses 7 anos de estrada, shows, brincadeiras, bebedeiras, brigas. . . VALEU A PENA todas as experiencias que tivemos juntos por melhores ou piores hahaha. Daniel Felipe, Ricardo Reis, Wanderson Barreto, Vagner Silva, Luiz Meles, Thiago Canesso, Fabiano Ramalho e Rafael Valeira, obrigado de coração pelos momentos juntos.

Gostaria de agradecer em especial minha esposa Milena de Assis Menon Pontes que aos longos desse 7 anos esteve ao meu lado sempre me apoiando e me levantando por mais baixo que eu estivesse, você foi e sempre será meu porto seguro, eu te amo eternamente.

Agradecer também algumas pessoas que apoiam minha carreira Eduardo Jr, Americo Ortega, Sandro Butcher, Luca Reis, Vinnie Savastanno, Diego Souza, Ivo Felipe, William Santos, Bil Martins, José Anibal e Doris (meus pais), minhas irmãs (Robertha, Karla e Bianca), Chrystian Simões entre muitos outros, obrigado de coração por me apoiarem,

Vale salientar que continuo apoiando a Rygel em tudo!!! sempre serão minha família, não temos nenhum problema musical ou pessoal, e que não vou parar de fazer musica enquanto eu respirar, aguardem!!! ; )

Obrigado a todos

Fonte: Damaris Hoffman

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apoie o Underground ! Comente o que você achou da Matéria: